Ultimas Noticias...

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Energia perpetua



Um físico proeminente acaba de anunciar que desenvolveu uma prova que os “cristais de tempo” podem se mover, graças a uma ruptura na simetria do tempo. E agora ele está prestes a testar a sua prova no mundo real.

Em fevereiro de 2012, o ganhador do Prêmio Nobel o físico Frank Wilczek decidiu ir a público com uma ideia um tanto estranha e embaraçosa, que deixaria qualquer cientista preocupado exceto ele mesmo.

Impossível diriam os outros cientistas, mas Wilczek desenvolveu uma prova evidente de que os “cristais de tempo” – que são estruturas físicas que se movem em um padrão de repetição, comparadas como os ponteiros de um minúsculo relógio, que se movem sem depender de energia ou seja, nunca terminam seu ciclo .

Ao contrário de relógios ou quaisquer outros objetos conhecidos, os cristais de tempo tem seu movimento derivado não de energia armazenada, mas sim a partir de uma ruptura na simetria do tempo, permitindo uma forma especial de movimento perpétuo.

“A maioria das pesquisas em física é a continuação de outras que vieram antes”, disse Wilczek, professor noInstituto de Tecnologia de Massachusetts. Isso, disse ele, era “uma espécie de pesquisa fora da caixa.” A idéia de Wilczek reuniu-se com uma resposta silenciosa dos outros físicos.

Até o momento em que ele ganhou o Prêmio Nobel ele era tido como um brilhante professor conhecido por desenvolver teorias exóticas que mais tarde entraram na corrente principal das pesquisas físicas, incluindo a existência de partículas chamadas de axions e anyons, e descobriu uma propriedade das forças nucleares conhecidas como a liberdade assintótica (para o qual ele dividiu o Prêmio Nobel de Física em 2004).

Mas o movimento perpétuo, considerado impossível pelas leis fundamentais da física, foi difícil de engolir. Será que o trabalho constitui um grande avanço ou falta de lógica? Jakub Zakrzewski, um professor de física e diretor de óptica atômica na Universidade de Jagiellonian, na Polónia, que escreveu uma perspectiva sobre a pesquisa que acompanhou sobre a publicação de Wilczek, diz: ” Eu simplesmente não sei.” Agora, um avanço tecnológico tornou possível para os físicos testar a ideia.

Eles planejam construir um cristal do tempo, e não estão na esperança de que este perpetuum mobile(máquina de movimento perpétuo) irá gerar uma fonte infinita de energia (como inventores se esforçaram em vão tentando construí-la por mais de mil anos), mas que ele vai produzir uma teoria melhor do próprio tempo.

PARTILHA ISTO NA REDE SOCIAL !!!!!!!!

 
Copyright © 2014 Só te conto... . Designed by OddThemes | Distributed By Gooyaabi Templates